Arquivo da tag: amei

Estilo é genético


Quatro gerações de mulheres da familia Pascolato: Constanza Pascolato, Allegra Barontini, Gabriella Pascolato, Consuelo Pascolato Blocker - foto Fifi Tong

Desde os primórdios da humanidade  é a mulher quem passa a tradição, ela é quem ensina, educa e transmite o conhecimento (lembre-se que até a lingua é mater). Antigamente, a transmissão se dava através da oralidade, mas com o passar dos tempos podemos dizer que as mulheres continuam fazendo a mesma coisa com novas mídias, mas nem assim deixamos de lado uma bom conversa.

Essa semana, a Diretora Internacional de Estilo da Tecelagem Santaconstancia, Consuelo Blocker, fez um “petit comitê”  organizado pela BobstoreGiornate e pela da blogueiríssima Liliane Ferrari, pra lançar o seu bolg de tendências.

Quando o assunto é tendência, é preciso mais do que morar na Itália e viajar para Paris, Londres, São Paulo, Barcelona, Grécia e Turquia; é preciso ter estilo e tradição e isso não falta nas 3 gerações da família Pascolato.

Primeira geração – Dona Gabriella, aristocrata italiana chegou no Brasil em 1945, fugida da Guerra e começou a vender sapatos italianos do Salvatore Ferragamo na Rua Marconi, no centro de São Paulo, depois decidiu produzir tecidos de alto padrão e fundou a tecelagem Santaconstancia, hoje com 1 000 funcionários. Quando era pequena, lembro da minha mãe me mostrando a ponta de  um tecido com um nome impresso na borda, e dizendo: “olha cuida bem dessa roupa que essa não é qualquer uma, foi feita com tecido Santaconstancia”, nunca me esqueci da história porque o tecido tinha nome de santo e precisava ter mais cuidado.

A segunda geração Costanza Pascolato, a consultora de moda discreta, moderna e sempre com uma ar jovial. Um dos seus segredos é colecionar coisas que lhe fiquem bem, ela acredita que é melhor ir a uma festa com uma roupa mais velha com que se sinta bem e investir mais nos acessórios colocando-os sempre de uma forma especial.

O segredo da  Tecelagem Santaconstancia é o pioneirismo, apesar da tradição e do estilo, investem em tecidos inteligentes e criativos. Desde os anos 70 introduziram os jérseis leves, Cotton Lycra, Supplex com Lycra, investem em pesquisa e desenvolvimeto de novas tecnologias.

elegancia de mãe pra filha

Terceira Geração – Consuelo Bloker, a diretora internacional de estilo decidiu abrir pra todo mundo as tendências Internacionais de moda das passarelas e das ruas, o que antes era guardado a 7 chaves pela tecelagem hoje pode ser lido nos posts Consuelo Blog lá tem tudo que ela sabe e vê sobre as tendências pelo mundo a fora.

Só mesmo quem tem um expertise na fabricação e tradição em falar de estilo, poderia nos dar esse presente desse.

blogosfera em peso no brunch da Bobstore: @lilianeferrari, @ladyrasta @danischiavo, @luschievano @maria_fernanda, @vistuissu, @betaniasampaio, @biafioretti, @renata_giordano, @modaparausar, @consueloblocker


Anúncios

3 Comentários

Arquivado em de Mãe para Filha, SEGREDOS DE ESTADO, Tradição, Uncategorized

Vida de Garupa


Depois de ter fotografado 1.000 mães amamentando em Santos,  que tal fotografar 10.000 motocicletas juntas em Minas Gerais?

Um grupo motociclistas que adoravam Harley Davidson foram incentivados por um homem conhecido por Berg e escolheram Tiradentes como ponto de encontro para os amigos que vinham do Rio, Belo Horizonte e São Paulo. Esse encontro se tornou o clássico do clássico já que ter uma Harley é um ícone

O que começou com um grupo de 35 amigos em 1991, no ano seguinte já eram mais de 200 motos e hoje, 17 anos depois, já chega há 10.000 motos e 25 mil pessoas, sempre no último final de semana de junho.

nada melhor que passar a viagem com uma câmera na mão

Quinta- feira, nos encontramos no posto da Trabalhadores às 8:30 da manhã, o maior frio e eu com uma gripe danada. Eu poderia ter ido de carro com as mulheres de alguns amigos, mas do que vale uma viagem de moto se não enfrentar a garupa, faça chuva ou faça sol?

muitos pedágios na Trabalhadores e Dutra

No início da viagem estava muito frio pra mim. A Dutra é sempre muito tensa: caminhões, transito, mas ao entrar em Canas ( perto de Cachoeira Paulista) a viagem fica linda

Cruzar a Serra da Mantiqueira é maravilhoso, a estrada estava ótima, vazia, o asfalto sem buracos, o dia lindo e a temperatura começou a esquentar.

essa é minha parte favorita da viagem

Ser garupa normalmente é um papel bem feminino, (ainda não vi o inverso), tenho duas amigas que pilotam suas Harleys, acho o máximo mas não tenho esse pique. Adoro estar atrás, sentir o vento no rosto, vários cheiros diferentes, perceber o movimento do sol, adoro observar as sombras da moto projetada na paisagem.

Nós atravessamos várias cidadezinhas, todo mundo sai na janela pra ver o comboio, as crianças dão tchauzinho, os homens brindam com um copo de cerveja na mão, alguma mulheres olham de lado desejando estar também numa garupa.


Andar de motocicleta tem um “Q” de potência, de virilidade e de desafio, estar sendo guiada é uma experiência de papéis bem definidos do masculinos e feminino. Mesmo eu que  trabalho, me sustento e sou independente, gosto muito de estar sendo guiada e não ter que me preocupar. (É apenas uma manifestação do ser feminino).

A chegada a Tiradentes é junto com o cair da tarde, ficamos na pousada de charme Alforria, o Valério sempre nos recebe com chá de Erva cidreira natural e biscoitinhos caseiros. Nós ainda estávamos cheirando a gasolina, tomamos o chá quentinho tiramos as roupas de couro e a recompensa com um banho . Depois o encontro é no escrtório, apelido do bar Conto de Reis” pra tomar cachaça de Salinas.

A cidade fica lotada, as pousada são reservadas com 1 ano de antecedência, muitos estandes, badalação e o melhor são os ótimos restaurantes, bem requintados. Tiradentes é um dos pontos gastronômicos do país, vale a pena ir  pra lá, tem opções para todos os gostos. A arte e o artesanato são preciosos também, imperdível é a ida a Bichinho comer a comidinha mineira do restaurante da Angela também, lá foi o lugar que começou a Oficina de Agosto.


2 Comentários

Arquivado em AVENTURA, EXPERÊNCIA DE VIDA, GLAMOUR, INESQUECÍEL, masculino e feminino, NEM TE CONTO!, RODAR O MUNDO, VIAJEI

Pertinho de Deus


 

vista aérea

Abadia de San Galgano

A ruína de uma Cadedral, próximo a Siena, na Toscana, Itália é dos lugares mais mágicos que já estive, uma história cheia de energia e mistérios. Aqui eu aprendi o verdadeiro significado da palavra religare (religião)

Tudo começou qdo fui visitar uma amiga querida (da é poca de  escola), depois de 20 anos. A Stefania mora em Parma, é restauradora de igrejas do “cinquecento” (1500) ela sugeriu ese roteiro e afirmou:” um lugar absolutamente inesquecível”. (na novela Passioneo diálogo de Gema e Beth, quando ela procura Totó na Itália,  ambas estavam  sentadas  no que seria o altar dessa igreja e foi isso q me inspirou fazer esse post).

Depois de cruzar muitos campos toscanos chega-se a um monastério. Uma ruína onde só as paredes estão de pé.

 

a cadetral impressiona pelo tamanho e pela integração na paisagem

 

A suposta cúpula passou a ser o céu, o que te deixa mais perto de Deus, não há barreira alguma entre nós.

O piso é de terra batida, a grande mãe terra, tirei os sapatos com os pés na terra levantei as mãos pro céu. Os santos e afrescos foram absorvidos por plantas, árvores e pássaros que entram pelos espaços vazios das janelas.  Como se o universo  estivese cercado por uma moldura de paredes. Senti uma energia incrível ao visitar San Galgano é literalmente um portal para uma outra dimensão. Até aquele momento não fazia ideeia da história que estaria pro traz daquela ruina.

 

suspiro profundamente uuuuufffffffffff!

 

O lugar emociona, é divino.

Depois de rezar, chorar, meditar descobri uma pequena capela, no alto da morro ao lado do monastério.

Chiusdino

Veja bem nesse 3D a posição celeste da espada entre todos os signos do zodíaco que é percorrido pelo feixe de luz, coincidência?

 

a espada era a lei?

 

San Galgano viveu no sec. XII, trocou a vida entre as lutas de um cavaleiro e seus prazeres para se tornar um eremita. Ele se isolou numa cabana no alto do morro e enterrou , em 1180, sua espada de ferro numa pedra como uma cruz . Hoje a espada está protegida por uma redoma mas a espada não parece falsa. Eu vi, procurei uma fenda uma marca uma rachadura. Aqui não tem Código da Vinci, efeito especial ou cenário do Harry Potter, é realidade pura.


Algumas lendas dizem que ele chegou a ser um cavaleiro da távola redonda. A idade da espada atesta a originalidade da época.

Depois de anos constriram um mosteiro em homenagem ao eremita surgiu um dos braços da igreja católica.


Abadia de San Galgano, século XIII,  foi muito influente na Toscana,  foi protegido, recebeu dinheiro e apoio de Henry VI, Otto IV e de Frederico II. Foram muitas histórias de glórias e conflitos durante o apogeu e a decadência dessa catedral, no século XIV começou o declínio com fome de 1328 e praga de 1348 , que afetou toda hierarquia dos monges.

Em 1781 desabou o teto da igreja, em 1786 atingida por um  raio desabou a torre do sino, o bronze do sino foi vendido a kilo e a abadia foi transformada mesmo numa fundição, em 1789 a igreja  já tinha se tornado um lugar profano e  foi finalmente abandonada.

A energia do lugar que inspirou o cavalheiro Galgano a se tornar um homem santo emana em todo lugar.

Se você quiser conhecer mais dessa história achei o post do Marcos Machrysller conta toda a história tim tim por tim tim.


1 comentário

Arquivado em ARTE, BEATA LEi, EXPERÊNCIA DE VIDA, IMPERDÍVEL, INESQUECÍEL, mito, RODAR O MUNDO, SURTEI, GRITEI, CHOREI, TODOS OS SANTOS, Tradição, VIAJEI

De peito aberto


As meninas da Michele ficaram só no peito por 6 meses e continuam com 11 meses, o filho mais velho mamou por 5 anos

Imagine mais de 1.000 mães, juntas na beira da praia amamentando ao mesmo tempo, seus vigorosos e privilegiados bebes, numa ação a favor da amamentação. Mulheres de todas as idades, de todas as cores, raças unidas pela igualdade do direito da criança.

Quando soube, pela minhas queridas Amigas do Peito (que me hospedaram no cafofo da ONG), que esse movimento aconteceria em Santos, não pensei duas vezes me mandei pra Santos, não poderia perder essas fotos.

Essa iniciativa foi a abertura pública do XI Encontro Nacional de Aleitamento Materno – ENAM e Encontro Nacional de Alimentação Complementar Saudável – ENACS, que começa hoje dia 10 de junho.

imagine mais de 100 bebe no peito ao mesmo tempo

Organizado pela Rede Internacional em Defesa do Direito de Amamentar em parceria com a Secretária da Saúde de São Paulo. Pra trazer todo mundo pra cá eles fizeram parcerias com 8 municípios. A presidente de Enam é a Tereza Setsuko Toma, e do Ibfan, Rosana De Divitis


A pediatra e coordenadora do Centro de Lactação de Santos, Keiko M. Teruya, (emoção em pessoa) disse que a Baixada Santista tem ótimos índices de amamentação.


A prefeita de Peruíbe, Milena Bargieri, deu seu depoimento empoderando todas as mães que estavam lá e conseguiu arrancar até lagrimas ao contar da sua luta ao vencer o pavor que tinha de interromper a amamentação pra voltar ao trabalho.Ela conseguiu driblar o protocolo e mantém a amamentação até hoje (a menina está com 1 ano e oito meses), lá estava ela com sua filhota amamentando publicamente a menina junto com todas as outras mães.


Foi pura emoção!

7 Comentários

Arquivado em Bebes e Mamães, EXPERÊNCIA DE VIDA, FILHOTES DE GENTE, INESQUECÍEL, Tradição, VIAJEI

Vinhos, vinhedos e boa comida na África do Sul


as vinículas de Cape Town são imperdíveis

COMIDA na África do Sul – apesar dos medos, não tive problema algum com a comida. O cardápio é feito de muita carne vermelha, algumas de caça (o que leva para mesa animais um tanto quanto exóticos hahaha). O prato típico é um ” escondidinho de carne moída”, quando pedir vegetais, não adianta, virá sempre abóbora e creme de espinafre, (até em fast food!). Se vc comer algum desses, não se espante se o gosto vier diferente,  eles colocam açúcar em vez de sal nos legumes, é meio estranho. Galinha é o prato do dia a dia e a Chiken Pie deles é muito gostosa e curry também está em todo lugar. Na África do Sul, comer  é bom, barato e sempre  farto.

Esse é um dos lugares mais especiais de Cape Town A D O R E I !!!!

o povo leva um saco de lixo preto e compra 3 peixes por 10 Rands = 3reais

Os peixes são deliciosos, o mais popular é o Snoek e o melhor “fish and chips” que comi na vida foi em Mariner’s Warf – Cape Town, lá eles pescam na hora e servem fresquinho.

os peixes estão quase vivos de tão frescos

Johannesburg – o restaurante mais legal que fui se chama MOYO (apareceu até no Fantástico), eles tem um bufet com pratos típicos da África, se vestem à caráter em uma MEGA produção e pintam o rosto dos clientes, para todos entrarem no clima. Vale a visita, o bairro é lindo de frente para o lago.

Outra dica em Johannesburg é  Doppio Zero: Descontraído, pizza, sorvetes, bar e restaurante. Resumindo: Descolado, cult, bem local, não é turístico.

o por do sol aqui é maravilhoso!!!!

Em Pretória vale a pena experimentar o Baobas


Opção excelente pra comprar comida baratinha, de qualidade e levar para o hotel. É no supermercado Woolworth, vale a pena, a qualidade é incrível e tem em todos os lugares –RECOMENDO

vista do quarto de Eikendal- sublime

Cape Town passei  o final de semana num lodge em Eikendal, lindo, lindo! A África do Sul é famosa pelas excelentes vinícolas, vale a fama.

que tal um pic nic nesse lago

Estive também visitando a Spier, uma outra fazenda, que tem uma loja de conveniencia e vc pode comprar coisinhas para comer e beber uns petiscos ou ir ao Moyo de Cape Town (Se vc perdeu o restaurante em Johannsburg, aqui vai uma segunda chance). Depois pague uns Rands e vá ver as Chitas ( não é macaco, é leopardo) vc pode entrar e ficar perto delas na reserva.

Em Durban, fiquei em Bellito, na costa do Oceano Índico, o gostos é ficar numa guest house. A cidade é de praia cheia de badalações e de restaurantes bacanas, uma ótima opção há 50km de Durban

a vista é do mar azul, azul, lá amanhece 1 hora antes do resto da África

2 Comentários

Arquivado em AVENTURA, África do Sul, COPA DO MUNDO, Dica na África do Sul, Dica para a Copa do Mundo, EXPERÊNCIA DE VIDA, GLAMOUR, IMPERDÍVEL, INESQUECÍEL, RODAR O MUNDO, VIAJEI

Kiki de Montparnasse


Essa Alice, sim, é uma Maravilha!

Alice Prin, nasceu em Chantillon-sur-Seine em 1902, aos 15 anos pra fugir do tédio e exaustão do trabalho em uma padaria resolveu aceitar uma proposta de ser modelo. Ahñ??? modelo no início do seculo XX???? Sim modelo nua, daquelas mulheres peladas que posam para pintores. Pelo menos até ser pega em flagrante, por sua mãe que ao ver a cena surta, expulsa e deserdada a menina. Alice, aos 16 anos (1918) foi viver em Paris, precisamente em Montparnasse no meio dos artistas, fazendo o que sabia fazer melhor, exibir o seu corpinho nú.

Alice se tornou Kiki de Montparnasse, a queridinha, a “popular”, a musa inspiradora de todos os artistas. Seu corpo foi retratado de todas as formas, em todos os estilos, estava em todas as exposições. Kiki não era prostituta, ela era liberada e os amantes era ela quem escolhia.

Viveu com vários artistas mas ficou muitos anos com fotografo Man Ray, posou para Kisling, Fujita, Calder,Lerger

Kiki por Kinsilig

Ela foi amiga de Utrillo, Miró, Matisse, Stravinsky, Modigliani e até de Picasso. Ela não vacilava em colocar a sua sexualidade a serviço de seus amigos, mostrava os peitos ou levantava a saia pelas mesas de bar só para arrecadar uns trocados pra algum artista amigo que tivesse necessitado de grana.

Na realidade Kiki foi uma mulher emancipada nos anos 20. Mais do que  libertina a sua maior ousadia foi ter liberdade de expressão.



Ernest Hemingway

Kiki foi musa  inspiradora em quadros, fotos, manifestos. Mas ela também foi uma artista: foi dançarina e cantora de cabaret, fez desenhos e teve sua própra exposição,  escreveu um livro de memórias de infância, que óbvio, o livro foi censurado ( censura até naquela época). Imaginem só, o prefácio de seu livro foi escrito por alguem nada menos que Hemingway: ela era maravilhosa de se ver, sendo seu rosto naturalmente bonito, ela o havia convertido em obra de arte, tinha um corpo prodigiosamente belo e uma voz agradável…. Kiki foi sem dúvida a rainha desse bairro de artista, sonho e destino de milhões de pessoas nos anos 20, e chegou a simbolizar tudo que oferecia Montparnasse”. Naqueles poucos quarteirões,  entre os anos 1900/1930, aquele grupo de artistas mudarar am o conceito da estética, Marcel Duchamp  definiu como “a primeira colônia de artistas verdadeiramente internacional


desenho que Kiki fez dos dois

Kiki, foi amante de Man Ray,  fotografo surrealista, quando se conheceram ela disse: “Conheci um americano que faz fotos incríveis. Vou posar para ele, ele tem uma pronuncia que me encanta e está sempre envolvido em ar de mistério”

Enquanto ela achava isso dele Man Ray dizia pra ela: Kiki não me olhe desse jeito, me faz sentir um estranho!”

Man Ray pediu pra Kiki posar pra ele, ela brincou dizendo que as fotos mostrariam seu pequeno defeito físico, ele insistiu até que finalmente ela aceitou.”Tirei vários retratos concentranto-me em seu rosto. Pronto desisti… outros pensamentos me atormentavam sem cessar. Disse que se vestisse e fomos a um café.

"Le violon d’Ingres" foto Man Ray

No dia seguinte, “Assim que ela chegou, mostrei as fotos e ela ficou muito impressionada e logo decidiu tirar a roupa , atrás de um biombo, enquanto eu arrumava câmera fotográfica  sentado na borda da cama.  Quando ela apareceu, disse que sentasse ao meu lado. A envolvi com meus braços e ela fez o mesmo; nossos lábios se encontraram e nos jogamos na cama. Aquela tarde não houve sessão de fotografia.


Man Ray fotografou Kiki por anos, ele é  dos primeiros artistas a trabalhar sistematicamente com a mesma modelo desse trabalho resultou a série de fotocolagem de  Kiki – uma obra surrealista da fotografia, 1924

Footage de Ki ki from the films of Man Ray and Fernand Leger. For an extra beautiful Kiki experience

filme surealista – i m p r e s s i o n a n t e – foi  feito nos anos 20


Kiki depois dos anos trinta se apaixonou por um arrecadador de impostos que tocava acordeom e piano. No inicio ele ia busca-la na saída de seus shows de Cabaré, depois aos pouco ele a afastou do grupo  e foram fazer shows em Paris, até Kiki ter seu próprio  cabaré Chez Kiki.

O espírito irreverente e desafiador de Kiki está interpretado e exposto em muitos museus pelo mundo. Kiki apesar de  toda sua liberdade sexual, nos oferece, com suas histórias um tempero especial além das cores e dos ollares brisados  que estão congelados nas paredes. Sepre me  perguntei, quem teriam sido essas modelos?

Podemos dizer que Kiki  de Montparnasse foi uma mulher impressionista com espírito e atitudes surrealista.

Bia Fioretti


No mes passado quando saí das Canárias passei 24 horas em Madrid, lá encontrei um livro El Paris de Kiki, enorme pesadissimo mas não resisti. Essa semana nem acreditei qdo vi no caderno 2 do Estadão o lançamneto dos quadrinhos. Se quiser  ler a histórinha dela de uma forma deliciosa e cheio de humor , vá nos quadrinho , se quiser conhecer a historia de Montparnasse, com mapas, convites, as historias de todos os artistas, prefira encomendar o livro, apesar do trabalhão vc fará uma  tremenda viagem !

Kiki de Montparnasse – de Catel Muller e Louis Bocquet – em português -vencedor do Prix Essentiel FNAC em Angoulême, do Grand Prix RTL Comic Strip e do Millepages BD. O livro chega agora ao Brasil pela Editora Record. Mais sobre quadrinhos aqui

ElParis de Kiki, artistas e Amantes 1900 1930 Billy Klüver Julie Martin –Tusquets editores

* base de informação dos textos e imagens dos livros acima, meramente informativo

5 Comentários

Arquivado em EXPERÊNCIA DE VIDA, GLAMOUR, mito, NEM TE CONTO!, SEGREDOS DE ESTADO

Como treinar meninos?


Dentro do meu universo feminino esbarro no universo masculino. Como ser mãe de um garoto de 12 anos que até ontem se fantasiava de super heróis? Agora a bola da vez são deuses e titãs, acho que esse tema passa a ser recorrente ( veja o post abaixo” O paraíso realmente existe, no fim do mundo” )
Como enfrentar os problemas na escola? Como fazer um garoto se interessar pelo conteúdo de professores antiquados de uma escola tradicional? Vivi esse dilema até o ano passado. (Graças a Deus ou aos deuses esse ano mudei meu filho de escola para uma outra com uma pedagogia mais holística).

Agora, o que desatenção tem a ver com deuses e titãs?

Percy Jacson, Ladrão de Raios (filme em cartaz na cidade), não consegue se fixar em nada teórico, coincidências??? Quando ele visita o museu descobre que sua professora rabugenta é um titã, uma ogra (maravilha!!!!! Quantos professores tivemos assim) e o professor legal é seu protetor (ainda bem que já mudei ele de escola). Percy, sofre horrores, até a relação conturbada do segundo casamento da mãe tá no filme (i n c r í v e l, inacreditáveis coincidências!!!!!!) Um dia o tal Percy descobre que é um semi-deus, filho de Posseidon com uma reles  mortal e vai viver as mais absurdas aventuras.

Não dá pra perder Uma Thurman como medusa, depois de ter estado nas ilhas Canárias e imaginar serpentes de cactos, delirei nela nesse papel, está perfeita, nem sinal da Beatrice (olha eu aqui de novo rsss) de Kill Bill. Aquela pele branca, os olhos penetrantes e o cabelo cheio de cobras – é melhor que a barba de polvo do Davy Jones (Piratas do Caribe), que teve seu coração arrancado pela deusa Calypso e foi condenado a levar as almas para o outro mundo.

o casal 20 dos tentáculos do cinema

Apesar do excesso de clichês de americanismos o meu filhote delirou, julgava ser neto de Posseidon. Ele preferiu ser um neto já que não quis abrir mão nem do pai nem da mãe como mortais (eu se tivesse algum parentesco “deusístico” seria com Mercúrio – já que minha vida é trabalho, trabalho e “um vai e vem” sem  tréguas ou descanso). Eu também não diria que o pai teria parentesco com Poseidon, kkkkk.

Para completar a maratona iniciática do masculino, fomos ver “ Como treinar o seu dragão”.  Esse filme sim, eu amei sem restrições. Aqui o anti-herói é um filhote mirrado de Viking que se chama Soluço, passa o tempo todo criando traquitanas “a la Leonardo da Vinci” para treinar um dragão incapacitado que se acidentou com uma das armas do moleque. Delicioso o filme, é desses que dá vontade de ter em casa e ver de novo, é cheio de moral, respeito, inclusão social, dá até pra falar que  tem bullying, pela forma dele viver isolado do seu grupo. O Soluço mostra que com amor, respeito e dedicação se vira o jogo. E o anti-heroi continua sendo mortal com todos os riscos  e consequências que envolve uma aventura.  Abaixo a força bruta!

Esse filme aumenta qualquer auto-estima e alivia os conflitos entre pais e filhos.
Bem, pra completar a maratona do final de semana passamos na livraria e compramos uma série de livros: sobre dragões,  Percy Jacson (será uma série como Harry Potter)  mas o livro que mais fez sucesso foi o de invenções do Leonardo com dobraduras em 3D.  O final de semana terminou com um caderno cheio de desenhos e muitos planos juvenis. Missão Cumprida.

1º Livro da Série “Como Treinar o Seu Dragão “– Cressida Cowell – Editora – Intrínseca – Tradutor – Heloísa Prieto- Título Original – How to Train Your Dragon

http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=22145317

1º Livro da Série : Percy Jackson ladrão de Raios – autor: Rick Riordan, ex-professor de inglês e história do ensino médio em São Francisco seus livros são verdadeiras aulas de mitologia.

caderno de apontamentos de Leonardo da Vinci - réplica autêntica de algo que nunca foi construido - com engenhosos modelos tridimensionais

1 comentário

Arquivado em AVENTURA, DEUSA DO FEMININO, EXPERÊNCIA DE VIDA, FILHOTES DE GENTE, mito, VIAJEI