Arquivo da tag: MIS

Homenagem a Jay Colton


Jay Colton, fotógrafo premiado, editor da revista TIME americana por 20 anos, professor no ICP de New York e Universidades de Rochester e Vermont, teve um enfarte fulminante dia 18/09/2010, enquanto analisava o portfólio de um fotógrafo no Paraty em Foco.

Conheci Jay no ano passado, ele foi o co-fundador e curador do SP Photo Fest no MIS, organizado pelo Luiz Marinho. Eu participei de 3 workshops: fotografia com a Amy Arbus e a Scout Tufankjian, edição do Jay Colton. Com a Scout Tufankjian (fotógrafa que cobriu a campanha de Barack Obama) fomos fotografar no metro e no centro da cidade,

Foto de Bia Fioretti tirada no workshop da Scout Tufankjian. Essa imagem abriu o filme criado por Jay Colton na edição final das fotos do festival

Todos os  arquivos de fotos produzidas nos workshops do SP Photo Fest foram para aula de Edição de Imagem com o Jay . A dinâmica que ele propôs é a mesma que ele usava na revista e pra um diretora de arte e fotógrafa compulsiva, como eu, foi muiiiiiiiiiiito legal, bem prática pro dia-a-dia na agência.

workshop de edição com Jay Calton

Na seleção para o evento também inscrevi o meu portfólio de fotos do femininoMães da Pátria Resgate da Essência do Feminino Através das Parteiras”, fui selecionada para 2 leituras,  a  Scout e o Jay , coincidentemente (apesar do grande time de fotógrafos do evento era com eles que eu identificava meu trabalho).

Ter o trabalho analisado é uma experiência viceral, vc tem q tá aberto pra ouvir tudo. A Scout fez comentário sobre técnicas, o Jay elogiou os retratos e me mostrou uma visão complementar, ele disse que os rostos das parteiras eram tão interessantes que ele queria ver mais a respeito do universo que elas vivem, suas casas e modos de vida, o ambiente precisava contar uma história independente da presença humana na imagem. Realmente esse comentário agregou muita coisa no meu trabalho.

olha eu no mural clickada pelo Jay, essa foi uma obra que ele criou com todos do SP Photo Fest

Jay Colton era um crítico apaixonado pelo seu trabalho, de um respeito impar com a fotografia e as pessoas que se dedicam a ela. Apesar dele ter deixado muitos dos seus projetos pessoais sem conclusão, tenho certeza que ele colaborou com muitos fotógrafos a concluírem centenas de projetos e seus conselhos seguirão conosco.

Obrigada Jay Colton

Anúncios

1 comentário

Arquivado em ARTE, EXPERÊNCIA DE VIDA, Homenagem, INESQUECÍEL

caos – parade


Comunicado: dessa vez eu não participei da cow parede, já recebi vários e-mails perguntando isso. Da outra vez fizemos a CAOS em parceria e batizada pelo Giba Reis,  fiz o desenho como expurgo de uma crise pessoal e recomeço vida. Caos foi uma vaca supercolorida inspirada no meu processo de desconstrução – A cabeça virada pra traz e pra cima, morte e renascimento, as tetas estavam partidas, uma alimentava a terra a outra o espírito – http://saopaulo.cowparade.com/cow/detail/3216

Entrei no processo de seleção cow parade por um desenho, que enviei após ter recebido uma mala direta, o desenho foi selecionado e não foi escolhido pelos patrocinadores para ser produzido. Uma semana antes do lançamento a própria organização ligou e me convidou a fazer a Caos, a própria cow parade seria a patrocinadora da vaca. Passei um final de semana no galpão, com a equipe de montagem do evento, serrando e colando com resina e fibra vidro aquele bichão.

Inauguração: tremenda badalação no MIS, e a CAOS tava logo na entrada, o idealizador máster da cow parade NY me falou que foi das vacas mais diferentes que já tinha sido produzida. Incrível! Mal sabia ele que era o meu espelho, era como me sentia, picada, esquartejada e tentando achar uma estética no meu universo caótico.

Depois do Mis a vaca passou uma semana no Iguatemi, quando foi consignada por uma loja de criança, a vaca que representava a minha desconstrução, morta e esquartejada, ficou conhecida como a vaca cubo mágico.

Soube que foi atropelada na Al. Lorena, depois restauraram. No leilão, da cow parade a Caos foi arrematada entre os maiores valores da noite soube que ela se instalou numa fazenda. No final do concurso, levamos o 1º premio do júri especial da cow parade dividimos o podium com ao artista plástico www.ricolins.com/ com a vaca O+Avesso+do+Avesso. Não posso negar que isso me deixou + feliz

A experiência foi incrível, aconselho a exorcizar na arte as angústias e o sofrimento, quando conseguimos transmitir originalidade num trabalho, ele acontece.

Mas dessa vez, 2010, não tinha fôlego pra mergulhar tão fundo no inconsciente – e passar outro parto criativo

valeu Guto – http://euviavaca.blogspot.com/2005_09_11_archive.html– vc  guardou a minha memória – algumas dessas fotos tavam na sua página até hoje

leite

prêmio cow parede

look cowparade – festa do Mis,  garimpei essa jaquetinha do Kenzo, num brechó, http://www.kenzo.com – amei, supercolorida, retângulos partidos com fatias de frutinhas de cores alteradas – tipo negativo. O resto era pretinho básico mesmo , mas a jaqueta mudava o efeito dia a dia. Quando abri o armário não sabia o que tinha influenciado o que? A jaqueta inspirou a vaca ou vice-versa? O fato é que tudo se mimetiza no universo da Bia

casaco kenzo vintage

jaqueta kenzo - vintage

3 Comentários

Arquivado em ANCESTRAL, BiADAGENS, GLAMOUR, MEUS LOOKS, SURTEI, GRITEI, CHOREI