Arquivo da categoria: África do Sul

Conexão 3G na África do Sul?


Se vc é torcedor brasileiro, vai pra África do Sul, quer levar seu laptop pra se conectar pelo Skype ou internet e pretende contratar lá um modem 3G (desses tipo pen drive) – UMA DICA IMPORTANTE.

Eu, estava na África do Sul, em maio, queria comprar um modem 3G pré-pago, apenas por 3 semanas, é possível, o produto existe. O custo do aparelho + 1GB do serviço sai por uns US$150,00. Mas é preciso ter comprovação de endereço fixo – SIM É VERDADE! Vc precisa do passaporte e de comprovação de endereço, mesmo sendo turista. Eu disse a eles, mas é pré-pago?????????

O mesmo vale pra comprar um chip de celular pré pago, vc  precisa ter endereço fixo, com uma conta.

MAS HÁ ESPERANÇA

OPÇÃO – no aeroporto tem aluguel de 3G – vc paga R 20,00 ( VINTE RAND) por dia, pelo aparelho+ conexão de GB, que vc paga pela utilização – R$495,00( RAND) por 500Gb- que vc contrata pela internet a medida que vai utilizando. Vc precisa estar com seu computador, cartão de crédito e passaporte. Eles pedem um depósito de US$100,00 para garantir a devolução do equipamento. A opção do aeroporto é a mais factível. Na mesma loja do 3G vc pode comprar o plug da tomada.

dá pra resolver os 3 coelhos de uma cajadada só, cambio, 3G e o plug - Johannesburg 28/05/2010

1 comentário

Arquivado em África do Sul, COPA DO MUNDO, Cuidados na África do Sul, Dica na África do Sul, Dica para a Copa do Mundo, RODAR O MUNDO, VIAJEI

Plug da tomada na África do Sul


Se vc é da torcida brasileira, vai para a Copa do Mundo na África do Sul e pretende registrar todas as suas emoções na sua câmera fotgráfica, vídeo ou pretende levar o lap top, vc vai precisar de um plug desses para carregar suas baterias. A tomada universal não é compatível,( que vende nos free shops) com as tomadas africanas – muitos hotéis não tem conector extra para emprestar.

Se vc esquecer de comprar no aeroporto procure nos shoppings, há lojas especializadas em viajantes,” travellers” , que tem quase tudo que vc precisará, inclusive pacotes turístico para safáris.

2 Comentários

Arquivado em África do Sul, COPA DO MUNDO, Cuidados na África do Sul, Dica na África do Sul, Dica para a Copa do Mundo, RODAR O MUNDO

Cambio na África do Sul


PREPAREM-SE, será necessário bom humor e paciência, muiiita paciência!

Depois de 3 semanas na África do Sul, (e voltar 10 dias antes da copa começar) decidi postar aqui meus problemas pra ajudar a nossa torcida quando chegar lá. Não é o foco desse blog, mas não posso deixar de dar essas dicas pra poupar os únicos sofrimentos que tive por lá.

O país não está preparado para receber o turista quanto aos serviços.

Houveram várias campanhas pra tornar o povo simpático mas não eficiente.

one hundred RAND

A moeda local se chama Rand

US$ 1,00 – corresponde entre  R$7,70 a R$7,90 (Rands)

Eu fazia uma conta simples pra saber quanto seria em Reais eu dividia por 4 da para ter uma estimativa básica.

Assim algo que custa 300 Rds é menos de US$40,00 –  uns RS $75,00 – é aproximado mas funciona – As coisas estão baratas para nós, dependendo de onde vc compra, mas comer lá é bem em conta, a media dos preços dos pratos é entre 50 s 140 Rand. Dá pra se divertir com pouca grana.

Dica de onde trocar dinheiro ( fazer o cambio) na África do Sul. Um suplício, passei 20 minutos, dentro do banco em um shopping.  Não tinha fila alguma só eu, eles fazem você preencher formulários, xerocam, escaneiam o passaporte. Prepare-se!

Banco  – RD$40,00 de taxa fixa mais 2% do valor,

Aeroporto –  RD$50,00 de taxa fixa mais 2% do valor,

Hotel – 10% do valor total (incluso a taxa), mas eles pagavam 1 dolar = 7 rand – assalto troque só se necessário.

Vale a pena trocar o mais dinheiro no inicio, pra pagar uma taxa só, logo no aeroporto – CUIDADO com o dinheiro, há muito assalto, por tanto use aquelas bolsinhas por dentro da roupa. Evite andar sozinho, se alugar carro ande com os vidros fechados e nunca deixe nada aparente no banco, sempre coloque tudo no porta-malas, as mulheres locais deixam a própria bolsa no porta malas. Falo sério!

aeroporto de Johannesburg 28/05/2010

5 Comentários

Arquivado em AVENTURA, África do Sul, COPA DO MUNDO, Cuidados na África do Sul, Dica na África do Sul, Dica para a Copa do Mundo, RODAR O MUNDO

Contato com Mandela


museu do Apartheid

Os 192 Estados-membros da Assembleia Geral da ONU escolheram o dia 18 de julho como Dia Internacional Nelson Mandela, assim o dia do 92º aniversário do ex-presidente sul-africano é transformado em um “dia internacional do ativismo”.

Essa é uma forma de recompensar Madiba que dedicou sua vida às causas que a ONU defende na conduta sobre os conflitos inter-raciais, pelos direitos humanos e a defesa entre a igualdade dos sexos.

Ao passar por Cape Town, vc pode se apaixonar pelas belezas geográficas da cidade ou se impressionar com a história de escravidão e discriminação racial que eles viveram até pouco tempo atrás.

Só é possível sentir o peso da história que foi esse período se vc tiver estomago  pra visitar Robben Island , agora tombada, e sentir a presença de Nelson Rolihlahla Mandela, que ficou preso durante 26 anos, por ser ativista político e o principal responsável pelo fim da segregação social, que dividiu a população em brancos, negros e indianos


A ilha, teve uma vila habitada com casas, igreja, mesquita, escolas, depois foi usada como descarte de leprosos, que eram abandonados aqui ao vento e frio. A partir da 2º Guerra, passou a ser penitenciária, masculina para negros, criminosos comuns da África do Sul e alguns países vizinhos e prisioneiros políticos.

 

o mar entre Robben Island e Cape Town, Table Mountain

A vista é privilegiada para Table Moutain, a cidade aparece até relativamente perto, mas a água é tão gelada que é suicídio, para um ser humano, mergulhar nesse mar, ele morreria de hipotermia em alguns minutos, só os pingüins andam livremente entre a praia e o mar.

Durante o dia os prisioneiros quebravam pedras  ao ar livre, 365 dias por ano, chuva ou sol, inverno ou verão, usavam uma gruta como banheiro. Vc pode imaginar todos os presos usando uma gruta sem nunca limpa-la? Os brancos tinham verdadeiro horror e nojo naquele lugar, então quando os presos perceberam isso, passaram a usar a gruta como sala de conferência, era o único lugar que podiam ficar sozinhos, deixavam mensagens nas paredes, muitas das decisões que estão na atual constituição foram tomas lá dentro. As pedras no centro simbolizam as várias cores das pessoas que passaram por aqui. Esse lugar reflete tanta luz que as pessoas ficam cegas.

Os setores da prisão são separadas por categorias de presos, religião e raça.

cela que Nelson Mandela passou 8 anos

É incrível sentir a dor e o frio do silêncio dessa ilha. Como suportar tanto tempo dormindo no chão de cimento?

O alarme na porta, as lágrimas da parede, as cicatrizes dos travesseiros, as manchas nos tecidos,  estampam sutilmente a dor e o isolamento dos presos políticos que almejavam apenas a igualdade de direitos humanos.

Entre uma catarse e outra, imaginei que apenas os fios de cabelo, as sujeiras e os excrementos podiam se libertar de seus corpos e fugir pelos esgotos.

Sem família, sem cartas, sem jornais, só o profundo isolamento.   A meta de cada um era superar o frio, os reumatismos, as pneumonias e as diarréias as dores de cabeça, os choques elétricos de cada dia e sobreviver.

o caminho da liberdade

Foi também superando todos outros homens que Nelson Mandela sobreviveu e perdoou seus 26 anos passados em Robben Island. A superação humana e o perdão se tornou uma bandeira de paz e liberdade, que pode ser vista  no filme Invictus de Kenneth Turan. Aqui, hoje, véspera da Copa do Mundo, depois de várias campanhas na TV sobre como ser gentil e respeitar a união entre os povos, todos procuram, ser simpáticos, pelo menos formalmente, quando te cumprimentar socialmente na rua.

a saída da ilha

Passar a tarde em Robben Island, a princípio me apavorou, depois saí daqui com esse sentimento de perdão e de superação dos limites, da paciência de poder esperar o momento certo pra conseguir melhorar o mundo.

“O perdão liberta o coração. A reconciliação limpa o medo por isso é uma arma tão poderosa, …temos que surpreender com compaixão e generosidade”.

Nelson Mandela

Mandela, “passou 67 anos de sua vida se dedicando ativamente a promover e conseguir a mudança social” e por causa disso, a Fundação Nelson Mandela, de Johannesburgo, sugere que, no 18 de julho, “as pessoas dediquem simbolicamente pelo menos 67 minutos de seu tempo para servir suas comunidades em qualquer coisa que quiserem”.

sombras, reflexos e desejos de me inspirar na sua perseverança e paciência

Bia Fioretti, repete o discurso de liberdade e igualdade, das últimas semanas, essa foi a mensagem que eu trouxe para a Africa do Sul (vim aqui pra  falar da universalidade dos sentimentos entre as parteiras de todo mundo) levo de volta para o Brasil, um discurso ainda maior, de iguladade entre todos no mundo.

 
 
 
 
 
 
 
Perdi meu xale de lã pura nesse lugar, era de estimação feito  por uma parteira, que me acompanhava em todas as viagens, a princípio fiquei  muito triste, depois doei espiritualmente para aquelas ALMAS GELADAS que ficam assombrando esse lugar. Pratiquei o desapego ao dedicar cada um dos fios a cada um dos espíritos, como uma oração, para que também superem o sofrimento.
 
 
 

 
 
 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Obrigada Madiba por esse encontro e por essa  lição de desapego e liberdade de alma.


WHILE WE WILL NOT FORGET
THE BRUTALITY OF APARTHEID
WE WILL NOT WANT
ROBBEN ISLAND
TO BE A MONUMENT
OF OUR HARDSHIP
AND SUFFERING
WE WOULD WANT IT
TO BE A TRIUNPH
OF THE HUMAN SPIRIT
AGAINST THE FORCES OSF EVIL
A TRIUNPH OF WISDOM
AND LARGENESS OF SPIRIT
AGAINST SMALL MINDS
AS PETTINESS
A TRINPH OF COURAGE
AND DETERMINATION
OVER HUMAN FRAILTY
AND WEAKNESS

Ahmed Kathrada 1993



Deixe um comentário

Arquivado em AVENTURA, África do Sul, EXPERÊNCIA DE VIDA, IMPERDÍVEL, INESQUECÍEL, mito, RODAR O MUNDO, SURTEI, GRITEI, CHOREI, VIAJEI

Nação Zulu- dica na África do Sul


KAWAZULU = lugar do Paraíso, a região onde o guerreiro kraal Shaka viveu suas vitórias sangrentas, foi reconstruído pra uma superprodução cinematográfica. Vários nativos que dominavam os costumes Zulus foram contratados pra reconstruir uma autentica aldeia Zulu do sec. XIX.

foto de 1885

A história do estrategista repete as muitas outras de outras partes mundo, filho bastardo do rei com a mulher mais linda do povo, Shaka, nasceu e cresceu repudiado pela comunidade, até que se tornar um heroi ao mudar a forma de guerrear, criou novas lanças, mais curtas e com a ponta longa e os novos escudos. Ele inventou manobras de guerra e treinou seu exercito, que o tornou “quase” invencível. Como ele tinha muita mágoa interior, destruia quem aparecia na sua frente. Criou-se o Mito Shaka Zulu.

Depois do filme pronto a aldeia foi devolvida pra comunidade que transformou o local num projeto sustentável, apesar da miséria da região é seguro  visitar a aldeia e pode tirar foto a vontade.

o lugar é bem inspirador

Cheguei ontem em Durban e hoje deram um jeito de eu visitar a aldeia que fica no caminho pra Moçambique. Na vila vive várias famílias, 80 pessoas, responsáveis por manter as tradições Zulus, fazem artesanato, ensinam as danças, as músicas, fazem a cerveja e usam indumentárias típicas, tem até um centro cultural. As crianças, filhos dessa comunidade tem ônibus especial pra ir a escola. O governo dá subsídios pra manter viva a herança cultural do temido guerreiro, amado e odiado por muitos (depende do lado que vc tá, se vê é Zulu ou se vc é de outra etienia ,Shaka matava qquer um que não fosse Zulu, mesmo de outra etienias afros). A geografia é linda tudo a céu aberto; nada, nada fake. Tudo é real vivo e funciona.

imagino esse pessoal dançando na abertura da Copa do Mundo aqui na África.

O povo Zulu é cinco vezes maior que a população branca, até o presidente da África do Sul é Zulu.

A vista vale a pena, tem almoço típico, vendem todo tipo de artezanato, mas dá prazer em comprar da mão de quem acabou de fazer, (não tem nada de made in China). O ritmo, a dança é um misto de nativos com samba, tem até cuíca. Dá pra sentir como temos referências em comum. Eu que fico a procura de símbolos do universo feminino encontrei muita coisa, muitas mulheres com bebes, muitos icones, pra rechear o meu trabalho das parteiras, até casamento zulu eu consegui. Finalmente Bia Fioretti pesquisa as mulheres da África do Sul, um sonho que se realiza.

A viagem pra chegar  em Shakaland é longa, boa parte pela costa do Oceano Indico, mas vale a pena, se preferir dá pra se hospedar na comunidade, tem quartos com conforto e serviço de hotel. Pra quem for ver os jogos em Durban, vale a dica de um programa pra fazer entre os jogos de futebol. E lindo e a cuíca faz ferver o nosso sangue com o rítmo.

vista do restaurante dentro da tribo

4 Comentários

Arquivado em ANCESTRAL, AVENTURA, África do Sul, Cerimonia de Casamento, EXPERÊNCIA DE VIDA, IMPERDÍVEL, mito, RODAR O MUNDO, SHAMANICOS, Tradição, VIAJEI